ANUNCIE AQUI
INSTITUCIONAL
Home
Ellianna Teixeira
Expediente
Eventos
Galeria de Fotos
Vídeos
Fale Conosco
 
EDIÇÕES DO JORNAL
Edições Anteriores
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Flash da Cidade
Internacionais
Nacionais
Regionais
  - Brazópolis
  - Itajubá
  - Maria da Fé
  - Pouso Alegre
  - Santa Rita do Sapucaí
 
CLASSIFICADOS
Bares
Contabilidade
Cursos
Diversos
Empresas
Farmácia
Flores
Fotografia
Frios
Hotéis
Imobiliárias
Informática
Lan House
Locação
Locadoras
Lojas
Presentes
Restaurantes
Serviços
Supermercados
Veículos
Veterinário
 
REDES SOCIAIS
   
DIVINO PAI ETERNO
MÃOS ENSANGUENTADAS DE JESUS
PRECISA-SE DE VENDEDOR


O Jornal Informe e Ação está contratando vendedores para trabalhar na região do Sul de Minas.


Quer saber mais?
Entre em contato
(35) 99956-1464
(35) 98818-3391

ABRA SEU PRÓPRIO NEGÓCIO

Entre no site www.jornalitajuba.com.br

Quer saber mais?
Entre em contato
(35) 99956-1464
(35) 98818-3391

SUL DE MINAS
Itajubá
Marmelópolis
Cristina
Piranguinho
Delfim Moreira
Brazópolis
Paraisópolis
São Lourenço
Pedralva
São José do Alegre
Santa Rita do Sapucaí
Pouso Alegre
Maria da Fé
Piranguçú
Wenceslau Bráz
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
restauranteavenida 18/07/2019
 
 
 
 
Fonte: Redação
 
 
Criticas a empresa valonia Itajubá sul de Minas Gerais 27/06/2019
 
 
 
 
Fonte: Redação
 
 
Senado aprova derrubar decretos de Bolsonaro que flexibilizam porte de armas 19/06/2019
 
 
 
Senado aprova derrubar decretos de Bolsonaro que flexibilizam porte de armas
Com decisão, texto segue para a Câmara dos Deputados. Decretos foram assinados por Bolsonaro em maio e, desde então, têm sido questionados no Congresso e na Justiça.
Por Gustavo Garcia, G1 — Brasília
O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (18), por 47 votos a 28, o parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que pede a suspensão dos decretos do presidente Jair Bolsonaro que facilitaram o porte de armas.

>> Saiba como votou cada senador

Com a decisão, o texto seguirá para análise da Câmara dos Deputados. As regras previstas nos decretos continuarão valendo até que a Câmara vote o tema e, eventualmente, aprove a suspensão dos decretos.

O direito ao porte é a autorização para transportar a arma fora de casa. É diferente da posse, que só permite manter a arma dentro de casa.

Assim que o Senado tomou a decisão, Bolsonaro publicou a seguinte mensagem em uma rede social: "Por 47 a 28, o Senado derrota nosso Decreto sobre CACs e Posse de Armas de Fogo. Esperamos que a Câmara não siga o Senado, mantendo a validade do nosso Decreto, respeitando o Referendo de 2005 e o legítimo direito à defesa."

O primeiro decreto sobre armas e munições foi assinado em 7 de maio. Desde então, foi alvo de questionamentos na Justiça e no Congresso Nacional (saiba o que mudou com o primeiro decreto).

Diante da polêmica em torno do assunto, Bolsonaro recuou e, em 22 de maio, assinou um outro decreto sobre o tema. A medida também se tornou alvo de contestações (saiba o que mudou com o segundo decreto).
A discussão no plenário sobre o parecer da CCJ levou cerca de três horas. Durante o debate, dez senadores favoráveis aos decretos e dez contrários puderam discursar – cada um teve direito a três minutos de fala. Logo depois, o resultado da votação foi anunciado.

Pouco antes de proclamar o resultado, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou que os parlamentares demonstraram "maturidade política" ao discutir o tema.

Após a confirmação do resultado, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse respeitar a decisão do Senado, mas acrescentou discordar. Na opinião do ministro, os parlamentares focaram a discussão no mérito (conteúdo) da proposta, sem se concentrar no debate sobre a constitucionalidade das regras.

Discussão na CCJ
Um relatório favorável aos decretos, apresentado pelo senador Marcos do Val (Cidadania-ES), defensor da flexibilização das regras sobre armas, foi derrubado por 15 votos a 9 na Comissão de Constituição e Justiça.

No lugar desse relatório, foi aprovado o parecer do senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), favorável à suspensão dos decretos.

Esse parecer foi analisado nesta terça pelo plenário principal do Senado.

Argumentos
Mais cedo, nesta terça-feira, o presidente Jair Bolsonaro fez um apelo a senadores e a deputados para os parlamentares não deixarem os decretos "morrerem".

Também nesta terça, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou na Câmara que, ao editar os decretos, o governo "recuperou" o direito do cidadão à legítima defesa.

Bolsonaro tem argumentado que o desarmamento interessa a quem tem projeto de "poder absoluto". Nesta segunda-feira, o presidente disse: "Senadores, deputados, temos a batalha dos decretos das armas. Vamos lutar lá, porque quem quer desarmar o povo é quem quer o poder absoluto. Eu quero que o povo, o cidadão de bem, tenha o direito à legítima defesa".

O líder do PSL no Senado, Major Olimpio (PSL-SP), também vinha cobrando mobilização por parte da população. "Se a população se mobilizar, de fato, nós vamos derrubar no plenário essa adversidade e vamos manter o decreto do presidente. Não é uma luta pelo porte e, sim, pelo direito de defesa da vida", argumenta.

Parlamentares contrários à medida de Bolsonaro, como o senador Fabiano Contarato (Rede-ES), classificam a flexibilização das regras como um "retrocesso que pode aumentar o número de mortes por armas de fogo.

"A segurança pública é direito de todos e dever do Estado. Então, o Executivo, em nome de uma medida populista, renuncia à sua tarefa e a transfere para a população", diz o parlamentar

Na semana passada, o líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou ter recebido ameaças por ser contrário aos decretos de Bolsonaro. Ele registrou um boletim de ocorrência e pediu investigação à Polícia Legislativa.

Projeto sobre posse de armas
Após a votação, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse que Senado e Câmara devem se "debruçar" sobre um projeto de lei que trate da posse de armas.

“Havia o sentimento de muitos senadores, e também é o meu, em relação à posse. Eu sou de um estado da Amazônia, do Norte do Brasil, e os nossos moradores ribeirinhos precisam ter a oportunidade de ter a posse nas suas casas, para proteção da sua família, de seu patrimônio", disse.

Ele disse que a decisão do Senado deve ser encaminhada para a Câmara nesta quarta-feira (19).

Alcolumbre disse não acreditar que mensagens publicadas por Bolsonaro nas redes sociais tenham criado "clima hostil" aos senadores. "Acho que foi uma decisão democrática da maioria, e a gente tem que respeitar. A maioria vence a minoria", declarou.

Cronologia
Relembre a cronologia dos decretos:

7 de maio: Bolsonaro edita o primeiro decreto sobre porte de armas;
8 de maio: Rede aciona o STF e pede a anulação do decreto;
10 de maio: Técnicos da Câmara dizem que decreto tem ilegalidades;
15 de maio: Ministério Público aciona a Justiça Federal e pede suspensão do decreto;
16 de maio: Ministro Sérgio Moro (Justiça) diz que, se houver "invalidade" no decreto, revisão cabe ao STF ou ao Congresso;
22 de maio: Bolsonaro recua e publica novo decreto;
23 de maio: Rede aciona de novo o STF e diz que novo decreto é inconstitucional;
5 de junho: AGU diz ao Supremo que decreto "vai ao encontro da vontade popular";
12 de junho: CCJ do Senado aprova relatório que pede a suspensão dos decretos sobre armas;
14 de junho: Senador contrário ao decreto de armas diz receber ameaças e registra ocorrência na polícia;
18 de junho: Bolsonaro pede a parlamentares manutenção dos decretos;
18 de junho: Ministro da Casa Civil diz que governo "recuperou" direito do cidadão à legítima defesa;
18 de junho: plenário do Senado aprova parecer que pede suspensão dos decretos; proposta segue para a Câmara.
Pesquisas
Em pesquisa divulgada em dezembro do ano passado, o instituto Datafolha afirmou que 61% dos brasileiros entrevistados consideravam que a posse de armas de fogo deveria ser proibida por representar ameaça à vida de outras pessoas.

Em julho deste ano, pesquisa do Ibope realizada em março, após o primeiro decreto do presidente Jair Bolsonaro, apontou que 73% dos entrevistados eram contrários à flexibilização de porte de armas para cidadãos comuns e 26% são favoráveis.
 
Fonte: Redação / G1
 
 
Na evolução, cachorros passaram a levantar sobrancelhas para ter atenção dos humanos 19/06/2019
 
 
 
Na evolução, cachorros passaram a levantar sobrancelhas para ter atenção dos humanos
Movimento dos músculos acima dos olhos não ocorre com a mesma intensidade em lobos. Ao erguer as sobrancelhas, cães atraem os cuidados dos donos.
Por Luiza Tenente, G1
Seu cachorro faz, de vez em quando, uma carinha especialmente fofa, que desperta sua atenção? Esse comportamento pode ser proposital, justamente para atrair mais cuidados dos seres humanos. Pesquisadores dos Estados Unidos e do Reino Unido descobriram que, ao longo do processo evolutivo, esses animais desenvolveram novos músculos faciais. Com isso, conseguem elevar as sobrancelhas intencionalmente e imitar os olhos arredondados de filhotes.

Essa expressão desencadeia, instantaneamente, uma resposta nos humanos. "Quando cachorros fazem esse movimento, despertam um desejo mais forte de cuidarmos deles. Isso deu aos que conseguiam mexer a sobrancelha uma vantagem maior em relação aos demais. Essa característica foi transmitida para as gerações seguintes", explica um dos pesquisadores.

Os autores do estudo, liderados pela psicóloga Juliane Kaminski, da Universidade de Portsmouth, na Inglaterra, compararam lobos e cães. Os primeiros não conseguem movimentar a sobrancelha, porque não desenvolveram esses mesmos músculos acima dos olhos. Ao que parece, foi uma diferença decisiva entre as espécies - cachorros têm uma capacidade maior de interação social com humanos.

No periódico científico Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America (PNAS), no qual o estudo foi publicado, uma ilustração mostra a comparação entre os olhos dos lobos e dos cães:

 
Fonte: Redação / G1
 
 
Jornalista é morto a tiros em Maricá, no RJ 19/06/2019
 
 
 

Romário da Silva Barros, de 31 anos, do portal "Lei Seca Maricá (LSM)" foi morto com três tiros na cabeça. Foi o segundo caso em menos de um mês.
O jornalista Romário da Silva Barros, de 31 anos, do portal "Lei Seca Maricá (LSM)", foi morto a tiros dentro de um carro em Maricá (RJ) na noite desta terça-feira (18).

O crime aconteceu no bairro Araçatiba. Segundo as primeiras informações, Barros foi morto com três tiros na cabeça.

A Polícia Civil busca imagens de câmeras de segurança próximas do local do crime.

Barros é o segundo jornalista assassinado na cidade em menos de um mês. No dia 25, Robson Giorno, dono do jornal "O Maricá", foi morto perto de sua casa.

Os casos são investigados na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG).

Em nota, a Prefeitura de Maricá repudiou o crime:

A Prefeitura de Maricá vem a público manifestar a sua indignação e o seu repúdio a mais esse ato de violência contra um jornalista da cidade. Investigação imediata e a identificação e punição dos responsáveis é urgente para a população de Maricá. Um atentado contra a liberdade de expressão.

Maricá não é nem nunca será o santuário para delinquentes de qualquer espécie. Reforçamos nosso inteiro compromisso com a liberdade de imprensa e de expressão. Qualquer ato de violência deve ser repudiado. Reafirmamos ainda nossa permanente preocupação com a segurança de todos os que vivem e trabalham no município.

O prefeito Fabiano Horta manifestou indignação pela morte de Romário Barros e afirmou que cobrará, pessoalmente, a solução do crime.

“É inaceitável que em menos de um mês a cidade esteja passando pela segunda morte de um jornalista. Vamos cobrar uma ação rápida e efetiva do Estado para que os crimes sejam solucionados e uma resposta seja dada às famílias e a sociedade. Não aceitaremos a impunidade. O povo de Maricá cobrará uma resposta rápida e assertiva desses assassinatos. A cidade sente e manifestamos os sentimentos à família”, afirmou Fabiano Horta.
 
Fonte: Redação / G1
 
 
o 56º Batalhão celebrou o Ducentésimo Quadragésimo Quarto aniversário da Polícia Militar de Minas Gerais 16/06/2019
 
 
 
Senhores(as), boa tarde!

Na data de ontem, dia 13/06/2019, no Teatro Municipal Cristiane Riera, em Itajubá, o 56º Batalhão celebrou o Ducentésimo Quadragésimo Quarto aniversário da Polícia Militar de Minas Gerais. O evento contou com a presença do Comandante da Décima Sétima Região, Coronel PM Oterson Luis Nocelli, o Comandante do Quinquagésimo Sexto Batalhão, Tenente Coronel PM André de Oliveira Coli, o Comandante do Quarto Batalhão de Engenharia e Combate do Exército Brasileiro, Tenente Coronel EB Cleiton Benício de Farias, além de diversas Autoridades Civis e Militares. A Banda de Música da 17ª Região de Polícia Militar fez-se presente, abrilhantando, ainda mais, o evento.

Durante a solenidade, foram homenageadas diversas personalidades, como os Colaboradores Beneméritos, Militares Veteranos, Destaques Operacionais e Administrativos do 56º BPM, além da concessão das Medalhas de Mérito Militar, aos policiais agraciados

A Polícia Militar Mineira é a Instituição Policial mais antiga do Brasil, com 244 anos de existência. Teve sua origem em 9 de junho do ano de 1775, no Regimento Regular de Cavalaria de Minas, em Ouro Preto, cidade mineira declarada pela UNESCO, como Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade.

Atualmente, essa Gloriosa Corporação conta com efetivo de, aproximadamente, 76 mil integrantes, sendo 40.000 militares na ativa e 36.000 militares na reserva, sendo o único Órgão do Estado Mineiro presente em todos os 853 Municípios do Estado.

A PMMG é uma Instituição que tem como pilares a Hierarquia e Disciplina, cultivando valores como respeito, eficiência e comprometimento, aliados à proteção do cidadão. Nestes 244 anos de existências, a Polícia Militar de Minas Gerais tem buscado, diuturnamente, a redução da criminalidade, através da modernização de estratégias operacionais e potencialização na presença policial, para proporcionar uma maior sensação de segurança à Sociedade Mineira.

Assessoria de Comunicação Organizacional do 56° BPM
 
Fonte: Imprensa 56
 
 
Cidade limpa é responsabilidade de todos 06/06/2019
 
 
 
Cidade limpa é responsabilidade de todos

Preservar o meio ambiente por meio da reciclagem de objetos gerando outros produtos para o consumo também é uma necessidade e beneficia todo o planeta.

O processo de reciclagem, além de preservar o meio ambiente também gera renda. Os materiais mais reciclados são o vidro, o alumínio, o papel e o plástico. Esta reciclagem ajuda a diminuir significativamente a poluição da água, do ar e do solo.

Outro importante benefício da reciclagem é a geração de novos empregos. Cooperativas de catadores de papel e alumínio, por exemplo, já são comuns em diversas cidades do Brasil.

Separe seu lixo! O alumínio, por exemplo, pode ser reciclado com um índice de reaproveitamento de aproximadamente 100%. Derretido, ele volta para as linhas de produção das indústrias de embalagens, reduzindo os custos para as empresas.

Você sabia que muitos produtos levam muitos anos para serem absorvidos pelo meio ambiente?

• Papel comum: de 2 a 4 semanas

• Cascas de bananas: 2 anos

• Latas: 10 anos

• Vidros: 4 mil0 anos

• Tecidos: de 100 a 400 anos

• Pontas de cigarros: de 10 a 20 anos

• Couro: 30 anos

• Embalagens de plástico: de 30 a 40 anos

• Cordas de náilon: de 30 a 40 anos

• Chicletes: 5 anos

• Latas de alumínio: de 80 a 100 anos
 
Fonte: Redação/Secom
 
 
Dengue, Zika e Chikungunya: Ações preventivas são necessárias para combater as doenças 06/06/2019
 
 
 
Dengue, Zika e Chikungunya: Ações preventivas são necessárias para combater as doenças

Para conter uma epidemia de Dengue, Zika e Febre Chikungunya, várias ações de conscientização são necessárias. As três doenças são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti e há semelhanças e diferenças importantes entre elas, desde a transmissão até os sintomas. Confira:

Dengue: A infecção por dengue pode ser assintomática, leve ou causar doença grave, levando à morte. Normalmente, a primeira manifestação da Dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele. Perda de peso, náuseas e vômitos são comuns. Na fase febril inicial da doença pode ser difícil diferenciá-la. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, sangramento de mucosas, entre outros sintomas.

Febre Chikungunya: Os principais sintomas são febre alta de início rápido, dores intensas nas articulações dos pés e mãos, além de dedos, tornozelos e pulsos. Pode ocorrer ainda dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele. Não é possível ter Chikungunya mais de uma vez. Depois de infectada, a pessoa fica imune pelo resto da vida. Os sintomas iniciam entre dois e doze dias após a picada do mosquito. Cerca de 30% dos casos não apresentam sintomas.

Zika: Cerca de 80% das pessoas infectadas pelo vírus Zika não desenvolvem manifestações clínicas. Os principais sintomas são dor de cabeça, febre baixa, dores leves nas articulações, manchas vermelhas na pele, coceira e vermelhidão nos olhos. Outros sintomas menos frequentes são inchaço no corpo, dor de garganta, tosse e vômitos. No geral, a evolução da doença é benigna e os sintomas desaparecem espontaneamente após 3 a 7 dias. No entanto, a dor nas articulações pode persistir por aproximadamente um mês. Formas graves e atípicas são raras, mas quando ocorrem podem, excepcionalmente, evoluir para óbito.

Como prevenir?

O Aedes aegypti é um mosquito doméstico, vive dentro de casa e perto do homem. Ele tem hábitos diurnos e alimenta-se de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. A reprodução acontece em água limpa e parada, a partir da postura de ovos pelas fêmeas. Os ovos são colocados em água limpa e parada e distribuídos por diversos criadouros – estratégia que garante a dispersão da espécie.

São medidas paliativas no combate ao mosquito: usar telas em janelas e portas, roupas compridas e usar repelente. A única forma de prevenção é acabar com o mosquito, mantendo o domicílio sempre limpo, eliminando os possíveis criadouros. A população também não deve depositar lixo e entulho nas ruas, praças, em terrenos ou nas margens dos rios e ribeirões. Além disso:

– Caixas d’água dever permanecer fechadas e a limpeza deve ser regular;

– Calhas devem ser limpas para que a água não se acumule;

– Pneus devem ser armazenados em locais fechados, cobertos e estarem sempre secos;

– As vasilhas dos animais devem ser lavadas com sabão pois os ovos do mosquito ficam presos no vasilhame;

– Areia deve ser colocada nos pratos das plantas;

– Latas de lixo devem permanecer tampadas;

– Coloque areia sobre os cacos de vidro em cima do muro pois são reservatórios do mosquito;

– A água da piscina deve ser constantemente trocada e as extremidades devem ser limpas com frequência;

– Garrafa vazias devem ser guardadas de cabeça para baixo ou tampadas.

A população pode ajudar a fiscalizar e denunciar os locais em que há acúmulo de lixo, entulho ou mato.
 
Fonte: Redação / G1
 
 
Prefeitura divulga boletim epidemiológico sobre Dengue e outras doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti 06/06/2019
 
 
 
Prefeitura divulga boletim epidemiológico sobre Dengue e outras doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti

Para averiguar os números de Dengue, Zika Vírus, Chikungunya e Febre Amarela, a Prefeitura fez um levantamento de dados epidemiológicos do município de Itajubá. Até a segunda quinzena de maio de 2019, foram registrados 118 casos notificados como suspeitos de Dengue, sendo que destes foram: 34 casos confirmados; 58 casos descartados; e 26 casos estão aguardando resultados dos exames. Em relação à Chikungunya, foram registrados dois casos suspeitos no município. Um deles foi descartado e o outro está aguardando resultado dos exames. Até o momento, não foram notificados casos suspeitos de Zika Vírus e de Febre Amarela.

Com base nesses dados, a Prefeitura orienta a população a manter as ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti para que não haja uma epidemia de Dengue, Zika Vírus e Chikungunya

Fique atento a algumas dicas:
– Não depositar lixo e entulho nas ruas, praças, terrenos, ou nas margens de rios e ribeirões;
– Caixas d’água dever permanecer fechada, e a limpeza devem ser regulares;
– Calhas devem ser limpas para a água não acumular;
– Pneus devem ser armazenados em locais fechados, cobertos e estarem sempre secos;
– As vasilhas dos animais devem ser lavadas com sabão, pois os ovos dos mosquitos ficam presos nos vasilhames;
– Areias devem ser colocadas nos pratos das plantas;
– Latas de lixo devem permanecer tampadas;
– Coloque areia sobre os cacos de vidro em cima do muro, pois são reservatórios do mosquito;
– Águas de piscinas devem ser constantemente trocadas;
– Garrafas vazias devem ser guardadas de cabeça para baixo ou tampadas.

A população pode ajudar na fiscalização e denunciar os locais em que há acúmulo de lixo, entulho ou mato. Ligue para o Fala Cidadão da Prefeitura de Itajubá: 0800 035 1788

 
Fonte: Redação/Secom
 
 
Saúde na Feira: Doação de Sangue será o tema da ação que acontecerá no dia 6 de junho 06/06/2019
 
 
 
Saúde na Feira: Doação de Sangue será o tema da ação que acontecerá no dia 6 de junho

A Prefeitura de Itajubá convida os itajubenses para que participem da ação Saúde na Feira 2019. A iniciativa é uma parceria da Prefeitura e do Grupo Educacional da Faculdade de Medicina de Itajubá (FMIt), e acontecerá no dia 6 de junho, quinta-feira, das 18 horas às 21 horas. O tema desta ação será Doação de Sangue e a população poderá aferir a pressão arterial, calcular o Índice de Massa Corporal (IMC). O objetivo também é fazer uma Campanha Educativa Sobre Doação de Sangue.

Local: Feira Agroecológica e Cultural de Itajubá (FACI) – Praça Jornalista Sebastião Inocêncio Pereira, no bairro BPS.

 
Fonte: Redação/Secom
 
NOTÍCIAS ANTERIORES  
 
06/06/2019
Prefeitura apoiará o Festival Itajubense de Arte Popular (FIAPO) A Cia. de Dança Marcílio Bastos, com o apoio da Prefeitura de Itajubá, irá realizar ...
06/06/2019
Vacinação contra a gripe: População tem até o dia 14 de junho para se imunizar contra a doença A Prefeitura de Itajubá informa que a população terá...
31/05/2019
Notícias Comissão da reforma da Previdência debate aposentadoria para mulheres A mudança nas regras de aposentadoria para mulheres foi discutida nesta t...
31/05/2019
Namorada de Lula e outros funcionários deixarão Itaipu A socióloga Rosangela da Silva, namorada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, terá que tro...
23/05/2019
Anac autoriza primeira empresa aérea com 100% de capital estrangeiro a operar no Brasil Grupo espanhol Globalia pode ser o primeiro estrangeiro a oferecer voo...
23/05/2019
MEC mantém bloqueio de R$ 5,8 bilhões após revisão orçamentária Ministério da Economia previa bloqueio de mais de R$ 7 bilhões na educação, mas recuo...
23/05/2019
Ministério da Agricultura libera mais 31 agrotóxicos Já são 169 registros autorizados em 2019, entre eles, o glifosato, defensivo agrícola que o país mai...
23/05/2019
IBGE mostra envelhecimento da população no Brasil Pesquisa projeta para 2060 uma população com mais idosos do que jovens. E para os jovens, está cada vez ...
17/05/2019
O que muda com a lei sobre drogas que o Senado correu para aprovar? Diferente do que afirmavam alguns defensores da lei, projeto não pode impedir julgamento d...
15/05/2019
Bolsonaro diz que bloqueia verba da educação porque precisa, mas chama manifestantes de "idiotas úteis" e "massa de manobra" Presidente deu a declaração a...
15/05/2019
Incentivo ao turismo LGBT é retirado do Plano Nacional do Turismo Em abril, presidente Jair Bolsonaro disse que Brasil não pode ser país de turismo gay. Est...
10/05/2019
Prefeitura de Itajubá apoiará palestra Novas Diretrizes Fiscais Para o MEI O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) real...
10/05/2019
Combate à Dengue: Prefeitura orienta a população sobre medidas de prevenção Devido ao aumento dos casos de Dengue e dos focos de Aedes aegypti, a Prefei...
26/04/2019
Projeto Corre Itajubá: Tradicional Corrida Noturna Five Stars acontecerá no dia 27 de abril, próximo sábado Publicado por SECOM em: 25/04/2019 Por mei...
26/04/2019
realizada em Itajubá com o tema Democracia e Saúde Publicado por SECOM em: 15/04/2019 Itajubá foi sede da VII Conferência Municipal de Saúde, realiza...
26/04/2019
Vacinação contra a Gripe: Campanha já está em andamento no município A Prefeitura de Itajubá informa que a Campanha Nacional de Vacinação contra ...
26/04/2019
Conta corrente gratuita é direito do cidadão: Confiram as orientações do Procon Itajubá A conta corrente gratuita, ou seja, sem a cobrança das taxa...
26/04/2019
Itajubá registra um caso suspeito de Leishmaniose em cachorro A Prefeitura de Itajubá informa que foi registrado um caso de suspeita de Leishmaniose Te...
26/04/2019
"Não faz o menor sentido", diz Crivella sobre pedido de impeachment Prefeito se defende de acusações de que cometeu improbidade administrativa e crime contr...
26/04/2019
Comissão da Câmara do Rio opina nesta sexta sobre continuidade de impeachment de Crivella Grupo formado por três vereadores vai apresentar relatório em reu...
+ NOTÍCIAS
ENTRETENIMENTOS  
 
Facebook
 
Twitter
 
G1
 
Portal Terra
 
Inter Ney
 
Dicas L
 
Gmail
 
Yahoo
 
Hotmail
 
Charges
 
Humor Tadela
 
Caixa
 
Correios
 
Google
 
Humor Babaca
 
Blog do Madeira
 
Uol
 
Ponto Frio
 
Globo Esporte
 
Skype
 
Kboing
 
Baixa Ki
 
Ricardo Eletro
 
Mercado Livre
 
Net Shoes
 
Extra
 
Portal R7
 
Jogos Menina
 
Buraco
 
VTO
 
Savetone
 
Paraiso
 
DestinoShow
 
Big Farm
 
One Piece
 
Dafiti
 
Passagens
 
Jogos Barbie
 
Jogos Mário
 
337 Jogos
 
Banco Brasil
 
Jogos Zumbis
 
Empire
 
OGame
 
Desert
 
1 vs 100
 
Ikariam
 
WarGame
 
FOE
 
Youtube
 
waiBrasil Publicidade
 
Par Perfeito
 
Linkedin
 
Jia
 
Ponto Frio
 
Americanas
 
Lojas Edmil
 
Casas Bahia
 
Magazine Luiza
 
Mattos Calçados
 
Casa joka
 
A Mineira
 
Casa América
 
 
 
Publicidade
 
Nossos Contatos
(35) 99956-1464 - VIVO
(35) 98818-3391 - OI
redacao@jornalinformeeacao.com.br
jornalistaellianna@jornalinformeeacao.com.br
contato@jornalinformeeacao.com.br
eliana.teixeira@gmail.com
2019 ® Marca Registrada para Agência de Comunicação E. M. Teixeira Ltda. Todos os direitos reservados.