ANUNCIE AQUI
INSTITUCIONAL
Home
Ellianna Teixeira
Expediente
Eventos
Galeria de Fotos
Vídeos
Fale Conosco
 
EDIÇÕES DO JORNAL
Edições Anteriores
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Flash da Cidade
Internacionais
Nacionais
Regionais
  - Brazópolis
  - Itajubá
  - Maria da Fé
  - Pouso Alegre
  - Santa Rita do Sapucaí
 
CLASSIFICADOS
Bares
Contabilidade
Cursos
Diversos
Empresas
Farmácia
Flores
Fotografia
Frios
Hotéis
Imobiliárias
Informática
Lan House
Locação
Locadoras
Lojas
Presentes
Restaurantes
Serviços
Supermercados
Veículos
Veterinário
 
REDES SOCIAIS
   
DIVINO PAI ETERNO
MÃOS ENSANGUENTADAS DE JESUS
PRECISA-SE DE VENDEDOR


O Jornal Informe e Ação está contratando vendedores para trabalhar na região do Sul de Minas.


Quer saber mais?
Entre em contato
(35) 99956-1464
(35) 98818-3391

ABRA SEU PRÓPRIO NEGÓCIO

Entre no site www.jornalitajuba.com.br

Quer saber mais?
Entre em contato
(35) 99956-1464
(35) 98818-3391

SUL DE MINAS
Itajubá
Marmelópolis
Cristina
Piranguinho
Delfim Moreira
Brazópolis
Paraisópolis
São Lourenço
Pedralva
São José do Alegre
Santa Rita do Sapucaí
Pouso Alegre
Maria da Fé
Piranguçú
Wenceslau Bráz
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS Regionais / Nacionais / Internacionais
 
Planos de saúde 04/07/2018
 
 
 
Planos de saúde: entenda o que muda com as novas regras de coparticipação e franquia
Pacientes deverão pagar até 40% no caso de planos de saúde com coparticipação; novas regras entram em vigor em dezembro e valem somente para novos contratos, segundo a ANS.
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)
anunciou novas regras para a cobrança de coparticipação e franquia nos planos de saúde. Essas modalidades de planos, diferentes da regular, em que o consumidor paga uma mensalidade fixa e não precisar arcar com cobranças extras, existem desde 1998, mas era preciso uma regulamentação para deixar claras as condições, critérios e limites de aplicação, segundo a agência reguladora.

Veja abaixo o tira dúvidas sobre as novas regras:
O que é plano de saúde com coparticipação?
O beneficiário paga um valor à parte pela realização de um procedimento ou evento, cujo percentual não poderá passar de 40% do valor.

O que é plano de saúde com franquia?
O consumidor paga uma mensalidade e tem direito a alguns procedimentos básicos. Se precisar de outras consultas, exames ou cirurgias, tem de pagar do próprio bolso até o valor da franquia que está previsto em contrato. Depois que usar toda a franquia, o plano de saúde é que tem de arcar com os gastos.

Como era antes e o que muda?
Percentual e limite cobrados
Como era antes

Operadoras podiam cobrar do consumidor qualquer percentual pelos procedimentos realizados em planos com coparticipação. Não havia a definição de um limite de cobrança por procedimento nem valor máximo por período mensal ou anual.

Como fica

Haverá um percentual máximo de 40% a ser cobrado por procedimentos no caso da coparticipação. E haverá ainda limites para o valor pago ao mês ou ano no caso de coparticipação e franquia (esses limites não serão aplicados a planos odontológicos):

Limite anual: o valor máximo a ser pago pelo beneficiário no período de um ano não pode ultrapassar o valor correspondente a 12 mensalidades;
Limite mensal: o valor máximo a ser pago pelo beneficiário a cada mês não pode ser superior ao valor da mensalidade devida pelo beneficiário.
Por exemplo, se o beneficiário paga R$ 100 de mensalidade, o limite mensal da coparticipação ou franquia não pode ultrapassar R$ 100. Com isso, o beneficiário irá pagar naquele mês o máximo de R$ 200. No caso do limite anual, o valor da coparticipação ou da franquia seria de R$ 1.200.

Procedimentos cobertos
Como era antes

Cobrança podia incidir sobre qualquer procedimento. E permitia ainda cobrança diferenciada por doença ou patologia e em casos de internações por evento realizado.

Como fica

A cobrança da coparticipação e da franquia está proibida em mais de 250 procedimentos, entre eles consultas com médico generalista, exames preventivos e de pré-natal e tratamentos crônicos como câncer e hemodiálise. Fica proibida ainda a cobrança de coparticipação e franquia diferenciada por doença ou patologia, exceto na hipótese de internação psiquiátrica.O limite a ser pago pode ser aumentado? Em que situação?
O limite poderá ser aumentado em 50% no caso de planos de saúde empresariais que prevejam esse aumento por meio de acordos ou convenções coletivas de trabalho. Assim, os limites mensais e anuais da coparticipação e franquia passariam de R$ 120 e R$ 1.200 para R$ 150 e R$ 1.500, respectivamente.

Caso seja ultrapassado o limite estabelecido, os custos de utilização do plano de saúde passarão a ser integralmente arcados pela operadora, sendo proibida a cobrança de valores excedentes no ano seguinte.

Quando as novas regras entram em vigor?
Em 180 dias a partir do dia 28 de junho, ou seja, 28 de dezembro.

Esses planos correspondem a quantos por cento do mercado?
Em 10 anos, a fatia de participação no mercado de planos de saúde com coparticipação e franquia subiu de 22% para 52% - 24,7 milhões de beneficiários dos cerca de 48 milhões de beneficiários estão nessas modalidades, segundo a ANS.

Como o consumidor saberá o que terá de pagar?
Segundo a ANS, quando a modalidade de coparticipação prevê percentual incidindo sobre valor efetivamente pago ao prestador, a operadora será obrigada a prestar as informações sobre o valor cobrado quando solicitado pelos beneficiários.

Além disso, o beneficiário poderá consultar previamente o valor do preço do procedimento praticado por prestadores específicos.

Como deve ser aplicada a coparticipação?
Estão previstas as seguintes modalidades:

Percentual sobre o valor monetário do procedimento, grupo de procedimentos ou evento em saúde, efetivamente pago pela operadora ao prestador de serviços em saúde;
Percentual sobre os valores dispostos em tabela de referência que contenha a relação de procedimentos, grupos de procedimentos e eventos em saúde sobre os quais incidirá a coparticipação;
Valor fixo sobre o procedimento, grupo de procedimentos ou evento em saúde devido a título de coparticipação.
Como deve ser aplicada a franquia?
As novas normas preveem as seguintes modalidades:

Franquia dedutível acumulada: a operadora não se responsabiliza pela cobertura das despesas assistenciais acumuladas no período de 12 meses, contados da assinatura ou do aniversário do contrato, até que seja atingido o valor previsto no contrato como franquia;
Franquia limitada por acesso: a operadora não se responsabiliza pela cobertura das despesas assistenciais até o valor definido em contrato, cada vez que o beneficiário acessa a rede credenciada, referenciada, cooperada, ou, nos contratos em que haja previsão de livre escolha, acessa prestador de fora da rede de prestadores da operadora.
Como funciona a incidência de coparticipação e franquia em internações e atendimentos em pronto-socorro?
No caso de atendimentos em pronto-socorro, somente poderá ser cobrado valor fixo e único – não importando a quantidade e o tipo de procedimento realizado. O valor deverá ser previamente conhecido pelo beneficiário e não poderá ser superior a 50% do valor da mensalidade, nem maior que o valor pago pela operadora ao prestador.

No caso de atendimento realizado em regime de internação, o valor será fixo e único e não poderá ser superior ao valor da mensalidade.

Os valores fixos e únicos previstos no contrato deverão ser aplicados a todos os estabelecimentos de pronto-socorro que estejam na rede credenciada do plano contratado pelo beneficiário, sem distinção.

O que o contrato deve estabelecer?
Os procedimentos e serviços em saúde sobre os quais incidirão a cobrança de coparticipação e franquia e também os isentos;
A forma de aplicação e valores e/ou percentuais, incluindo eventuais distinções aplicadas;
Os limites de exposição financeira;
Os critérios de reajuste dos valores, em caso de haver previsão;
Valores fixos referentes aos atendimentos pronto-socorro e internação
Como ficam os contratos já firmados antes das novas regras?
Os contratos firmados antes da entrada em vigor do normativo não se submetem às novas regras.

Como ficam os novos contratos assinados antes de as regras entrarem em vigor?
Somente em 28 de dezembro as regras passarão a valer. Portanto, quem assinar contratos de planos de saúde com coparticipação e franquia nesses seis meses antes de as normas entrarem em vigor ainda estarão sujeitos às regras antigas.
 
Fonte: Redação / G1
 
NOTÍCIAS ANTERIORES  
 
09/07/2018
Com Temer fora do país e Cármen Lúcia na presidência, petistas avaliam estratégia sobre Lula no STF dvogados próximos do ex-presidente Luiz Inácio Lula ...
09/07/2018
Resgate do meninos na Tailândia: veja os principais acontecimentos nas últimas horas Operação de resgate começou na madrugada do domingo (8). A Tailândi...
09/07/2018
Cantora Maria Bethânia tem alta no Rio Artista estava internada por causa de uma forte virose e teve alta na manhã de domingo (8). A cantora Maria Bethânia...
04/07/2018
Todas as vacinas do calendário de adultos estão abaixo da meta de cobertura ideal Desde 2004, Ministério da Saúde estabeleceu calendário de vacinação de...
26/06/2018
Projeto de lei quer mudar legislação dos agrotóxicos no Brasil; entenda Inca, Fiocruz, Ministério Público Federal (MPF), Ibama, Anvisa, entre outras insti...
25/06/2018
Brasil x Alemanha nas oitavas? Veja quais são as chances de o duelo acontecer Matemático Tristão Garcia destaca maior probabilidade de reedição do duelo q...
25/06/2018
Marcela Ross NÃO existe, pesquisa NÃO mostra 94% de apoio à intervenção militar e país NÃO está em estado de sítio: como funciona uma das fábricas de ...
18/06/2018
Mãe da menina Vitória fez alerta dias antes de desaparecimento: "Se tentarem te pegar, você corre" Rosana Guimarães afirma ter sentido que algo que poderia...
06/06/2018
6 de junho, quarta-feira Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. Ficou para hoje a discussão na Câmara sobre o ...
06/06/2018
Fluxo piroclástico: entenda o fenômeno que tornou mortífera a erupção de vulcão na Guatemala Vulcão de Fogo lançou uma mistura de gás quente com cinza...
+ NOTÍCIAS
ENTRETENIMENTOS  
 
Facebook
 
Twitter
 
G1
 
Portal Terra
 
Inter Ney
 
Dicas L
 
Gmail
 
Yahoo
 
Hotmail
 
Charges
 
Humor Tadela
 
Caixa
 
Correios
 
Google
 
Humor Babaca
 
Blog do Madeira
 
Uol
 
Ponto Frio
 
Globo Esporte
 
Skype
 
Kboing
 
Baixa Ki
 
Ricardo Eletro
 
Mercado Livre
 
Net Shoes
 
Extra
 
Portal R7
 
Jogos Menina
 
Buraco
 
VTO
 
Savetone
 
Paraiso
 
DestinoShow
 
Big Farm
 
One Piece
 
Dafiti
 
Passagens
 
Jogos Barbie
 
Jogos Mário
 
337 Jogos
 
Banco Brasil
 
Jogos Zumbis
 
Empire
 
OGame
 
Desert
 
1 vs 100
 
Ikariam
 
WarGame
 
FOE
 
Youtube
 
waiBrasil Publicidade
 
Par Perfeito
 
Linkedin
 
Jia
 
Ponto Frio
 
Americanas
 
Lojas Edmil
 
Casas Bahia
 
Magazine Luiza
 
Mattos Calçados
 
Casa joka
 
A Mineira
 
Casa América
 
 
 
Publicidade
 
Nossos Contatos
(35) 99956-1464 - VIVO
(35) 98818-3391 - OI
redacao@jornalinformeeacao.com.br
jornalistaellianna@jornalinformeeacao.com.br
contato@jornalinformeeacao.com.br
eliana.teixeira@gmail.com
2018 ® Marca Registrada para Agência de Comunicação E. M. Teixeira Ltda. Todos os direitos reservados.