ANUNCIE AQUI
INSTITUCIONAL
Home
Ellianna Teixeira
Expediente
Eventos
Galeria de Fotos
Vídeos
Fale Conosco
 
EDIÇÕES DO JORNAL
Edições Anteriores
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Flash da Cidade
Internacionais
Nacionais
Regionais
  - Brazópolis
  - Itajubá
  - Maria da Fé
  - Pouso Alegre
  - Santa Rita do Sapucaí
 
CLASSIFICADOS
Bares
Contabilidade
Cursos
Diversos
Empresas
Farmácia
Flores
Fotografia
Frios
Hotéis
Imobiliárias
Informática
Lan House
Locação
Locadoras
Lojas
Presentes
Restaurantes
Serviços
Supermercados
Veículos
Veterinário
 
REDES SOCIAIS
   
DIVINO PAI ETERNO
MÃOS ENSANGUENTADAS DE JESUS
PRECISA-SE DE VENDEDOR


O Jornal Informe e Ação está contratando vendedores para trabalhar na região do Sul de Minas.


Quer saber mais?
Entre em contato
(35) 99956-1464
(35) 98818-3391

ABRA SEU PRÓPRIO NEGÓCIO

Entre no site www.jornalitajuba.com.br

Quer saber mais?
Entre em contato
(35) 99956-1464
(35) 98818-3391

SUL DE MINAS
Itajubá
Marmelópolis
Cristina
Piranguinho
Delfim Moreira
Brazópolis
Paraisópolis
São Lourenço
Pedralva
São José do Alegre
Santa Rita do Sapucaí
Pouso Alegre
Maria da Fé
Piranguçú
Wenceslau Bráz
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
Veja o que é #FATO ou #FAKE nas entrevistas de Jair Bolsonaro para o Jornal Nacional e para o Jornal das Dez 01/09/2018
 
 
 
Veja o que é #FATO ou #FAKE nas entrevistas de Jair Bolsonaro para o Jornal Nacional e para o Jornal das Dez
O Candidato do PSL à Presidência foi o segundo entrevistado no JN e no J10. Série de entrevistas já teve Ciro Gomes e terá ainda Geraldo Alckmin e Marina Silva.
candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, foi o segundo entrevistado do Jornal Nacional, da TV Globo, e do Jornal das Dez, da GloboNews, nesta terça-feira (28).

A série de entrevistas terá ainda nesta semana Geraldo Alckmin (PSDB) e Marina Silva (Rede). Ciro Gomes (PDT) foi o primeiro entrevistado.

A equipe do Fato ou Fake checou as principais declarações de Jair Bolsonaro. Leia:
"Estavam discutindo ali, comemorando o lançamento de um material para combater a homofobia, que passou a ser conhecido como "kit gay". Entre esse material, estava esse livro [Aparelho Sexual e Cia - Um guia inusitado para crianças descoladas]. Se bem que na biblioteca das escolas públicas tem"
A declaração é #FAKE. Veja o porquê: O livro "Aparelho Sexual e Cia - Um guia inusitado para crianças descoladas", do suíço Phillipe Chappuis, publicado no Brasil pela Companhia das Letras, não fez parte do projeto conhecido como "kit gay".

O kit fazia parte do projeto Escola sem Homofobia, que por sua vez estava dentro do programa Brasil sem Homofobia, do governo federal em 2004. Era voltado para a formação de educadores, e não tinha previsão de distribuição do material para alunos. O programa não chegou a ser colocado em prática.

Elaborado por profissionais de educação, gestores e representantes da sociedade civil, o kit era composto de um caderno, uma série de seis boletins, cartaz, cartas de apresentação para os gestores e educadores e três vídeos.

O Ministério da Educação (MEC) informou que não produziu, comprou ou distribuiu o livro "Aparelho Sexual e Cia" e ele não fez parte do Programa Nacional do Livro Didático. Mas as redes estadual e municipal de ensino podem adotar outros livros que acharem convenientes, de forma independente, sem consultar o ministério.

O Ministério da Cultura (MinC) informou que comprou 28 exemplares do livro, em 2011, dentro do Programa Livro Aberto, que não tem relação com bibliotecas escolares. O programa tinha como meta zerar o número de cidades sem bibliotecas.

“Mantive a minha linha em Brasília, inclusive citado no Mensalão por Joaquim Barbosa como o único deputado da base aliada que não foi comprado pelo PT”
#NÃOÉBEMASSIM. Veja o porquê: A citação do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa sobre Bolsonaro se referiu a uma votação específica que aconteceu em outubro de 2003, e não a todo o esquema do mensalão do PT.

Durante o seu voto no julgamento, Barbosa citou a votação da Lei de Falências para exemplificar a compra de votos no Congresso. Ele afirmou que “os líderes dos quatro partidos cujos principais parlamentares receberam recursos em espécie do Partido dos Trabalhadores orientaram suas bancadas a aprovar o projeto” e que “somente o sr. Jair Bolsonaro, do PTB, votou contra a aprovação da referida lei”. “Todos os demais votaram no sentido orientado pelo líder do governo e do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados”, disse, na ocasião.

O ex-ministro afirmou, porém, que “vários parlamentares do PT também desobedeceram à orientação da liderança do partido e do governo e votaram contra a subemenda em referência”.

O Fato ou Fake já havia checado essa mesma declaração durante entrevista na GloboNews, no último dia 4.

"[Fui] citado por Alberto Youssef como um dos três deputados do PP que não buscou dinheiro na Petrobras”
A declaração é #FATO. Veja o porquê: Em depoimento prestado em outubro de 2014 com base em acordo de delação premiada da Operação Lava Jato, o doleiro Alberto Youssef detalhou o esquema de corrupção no Partido Progressista (PP), em que políticos recebiam pagamentos em troca de apoio em votações. Em vídeo, ele citou o nome de três parlamentares que não recebiam dinheiro: uma senadora (Ana Amélia) e dois deputados (Paulo Maluf e Bolsonaro).

"A CLT já garante salários iguais para homens e para mulheres"
A declaração é #FATO. Veja o porquê: O artigo 461 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) estabelece que "sendo idêntica a função, a todo trabalho de igual valor prestado ao mesmo empregador, na mesma localidade, corresponderá igual salário, sem distinção de sexo, nacionalidade ou idade".

No primeiro parágrafo do mesmo artigo, a lei diz que "o trabalho de igual valor, para os fins deste capítulo, será o que for feito com igual produtividade e com a mesma perfeição técnica entre pessoas cuja diferença de tempo de serviço não for superior a dois anos".

Apesar disso, dados do IBGE apontam que, no 2º trimestre de 2018, o rendimento médio real das mulheres representava 76,5% do salário médio dos homens no país.

"Evitar que para se abrir uma empresa leve em média 100 dias no Brasil. E isso tem que fazer para ajudar a ter emprego no Brasil"
A declaração é #FATO. Veja o porquê: O tempo médio para abrir uma empresa no Brasil é, de fato, alto: 79,5 dias, segundo levantamento de 2017 do Doing Business, do Banco Mundial, que reúne informações sobre empresas 100% nacionais de 190 países, das atividades industriais ou comerciais e que empregam de 10 a 50 pessoas no primeiro mês de operação. Em algumas cidades do país, porém, o tempo médio de abertura de empresas supera os 100 dias, de acordo com levantamento da Endeavor do mesmo ano. É o caso de Campinas (SP), Porto Alegre, Manaus, Teresina e Caxias do Sul (RS), por exemplo.

“Eu fui o único a votar contra [a PEC das Domésticas] em dois turnos”
A declaração é #FAKE. Veja o porquê: Nenhum deputado votou contra a PEC das Domésticas nos dois turnos de votação no plenário da Câmara. No 1º turno, em 21 de novembro de 2012, Bolsonaro estava ausente e não participou da votação da proposta. Naquela vez, apenas os deputados Roberto Balestra (PP-GO) e Zé Vieira (PR-MA) foram contra a PEC.

No 2º turno, em 4 de dezembro de 2012, dois deputados se posicionaram contra a proposta: o deputado Vanderlei Siraque (PT-SP) e o candidato a presidente pelo PSL, deputado Jair Bolsonaro, então filiado ao PP do Rio de Janeiro.

A PEC 478 de 2010 ampliava os direitos trabalhistas de domésticas, babás, cozinheiras e outros trabalhadores em residências. A proposta foi promulgada em 3 de abril de 2013.

"Em novembro de 2010, estava passando pelos corredores da Câmara e tomei conhecimento que tinha acabado o 9º Seminário LGBT Infantil"
A declaração é #FAKE. Veja o porquê: Não ocorreu na Câmara dos Deputados, em novembro de 2010, nenhum evento chamado "9º Seminário LGBT Infantil”.

Em maio de 2012, foi organizado no auditório Nereu Ramos, da Câmara, o "9º Seminário LGBT no Congresso Nacional", um evento realizado anualmente. Naquele ano, foram discutidos os temas "infância e sexualidade".

Idealizador do seminário, o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) escreveu no pedido de autorização para organizar o evento que o objetivo era debater com a sociedade civil e o governo federal “sobre a infância e a adolescência de meninos e meninas que sofrem bullying e violência doméstica por escapar dos papéis de gênero definidos pela sociedade".

O lema do seminário foi "Todas as infâncias são esperança”. Especialistas em direito, educação, sexualidade, psicologia e cultura participaram do seminário.

"Entre na internet, pegue lá ‘Plano Nacional de Promoção e Cidadania LGBT.’ São 180 itens, entre eles a desconstrução da heteronormatividade, ou seja, estão ensinando em algumas escolas que homem e mulher está errado, pode ser, sim, homem com homem, mulher e mulher"
A declaração é #FAKE. Veja o porquê: O Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, produzido pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República com apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), em 2009, tem 180 itens, mas em nenhum momento menciona que um relacionamento heterossexual, entre homem e mulher, está errado.

O objetivo do plano é "orientar a construção de políticas públicas de inclusão social e de combate às desigualdades para a população LGBT, primando pela intersetorialidade e transversalidade na proposição e implementação dessas políticas".

O documento menciona a palavra "heteronormatividade" apenas uma vez, no item 1.2.20, quando diz que o Sistema Único de Saúde (SUS) precisa reconhecer e incluir nos sistemas de informação e no planejamento familiar, "todas as configurações familiares protagonizadas por lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, com base na desconstrução da heteronormatividade". Heteronormatividade é um conceito usado pra tratar a relação homem e mulher como norma e as demais, como desvio.

"Não, me desculpe, a senhora não ouviu [eu falar que uma mulher deve ganhar menos que um homem]. Eu nunca [disse isso]"
A declaração é #FAKE. Veja o porquê: Em entrevista ao programa "SuperPop", da Rede TV, no dia 15 de fevereiro de 2016, Jair Bolsonaro foi perguntado sobre o que ele achava pessoalmente de contratar uma mulher com o mesmo salário de um homem. "Eu não empregaria com o mesmo salário", respondeu.

A equipe do Fato ou Fake já havia checado declaração similar durante o debate da RedeTV.
“Meninas entre 10 a 19 anos são responsáveis por 20% dos partos no Brasil”
A declaração é #FATO. Veja o porquê: A Pesquisa Saúde Brasil, realizada pelo Ministério da Saúde com base em dados do Sinasc (Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos) relativos ao ano de 2015, aponta uma taxa de nascidos vivos de jovens entre de 10 e 19 anos em todo o país de 18%, percentual próximo ao citado pelo candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, em entrevista ao Jornal das Dez, da GloboNews. Esse percentual representa 546.529 crianças dos cerca de 3 milhões de nascidos vivos no ano. De acordo com esse estudo, divulgado em maio de 2017, o Nordeste é a região do país que registra a maior taxa de nascidos vivos de jovens menores de 20 anos (32%), enquanto o Centro-Oeste contabiliza a menor taxa (8%).

“Temos aproximadamente 10 mil [médicos] cubanos no Brasil”
A declaração é #FATO. Veja o porquê: Segundo o Ministério da Saúde, atualmente 8.557 médicos cubanos atuam no país por meio do programa Mais Médicos, o que representa um percentual de 47% dos profissionais que participam da iniciativa. O número de brasileiros que integram o programa é apenas um pouco menor: são 8.459 médicos formados no Brasil ou no exterior.

 
Fonte: redação e G1
 
NOTÍCIAS ANTERIORES  
 
13/11/2018
Jorge Andrade Aconteceu hoje, dia 12/11 a 4° reunião itinerante no Bairro da Varginha, foram apresentadas várias indicações da população por meio da...
31/10/2018
Um banco de cimento é símbolo concreto de democracia no bairro da Medicina A retirada de um banco de cimento e uma mesa de alvenaria foi motivo de reclamaç...
31/10/2018
Principais promessas de Bolsonaro dependem de aprovação no Congresso; saiba quais são Redução da maioridade penal e flexibilização da posse de arma de f...
31/10/2018
Segurança é preso e confessa ter matado Rayane após oferecer carona para a jovem em Guararema, diz polícia Para polícia houve estupro, mas Michel Flor da ...
25/10/2018
Economistas criticam falta de clareza e de detalhamento nas propostas de Bolsonaro e Haddad Analistas ouvidos pelo G1 apontam pontos vagos e de difícil viabil...
19/10/2018
Saiba mais sobre as propostas de Jair Bolsonaro e Fernando Haddad para o meio ambiente Candidatos concordam com a incorporação de energias renováveis, mas d...
16/10/2018
TSE manda remover da internet vídeos de Bolsonaro com críticas a material contra homofobia Carlos Horbach considerou que os vídeos sobre suposta distribuiç...
16/10/2018
Eleitos para o Senado injetam mais de R$ 16 milhões em suas campanhas Maior "autodoação" na disputa foi de R$ 3.250.000, feita pelo titular de uma chapa que...
16/10/2018
Após criticar o PT, Cid Gomes diz que "Haddad é infinitamente melhor que Bolsonaro" Em evento de apoio ao petista, na noite de segunda (15), Cid Gomes disse ...
16/10/2018
Após criticar o PT, Cid Gomes diz que "Haddad é infinitamente melhor que Bolsonaro" Em evento de apoio ao petista, na noite de segunda (15), Cid Gomes disse ...
+ NOTÍCIAS
ENTRETENIMENTOS  
 
Facebook
 
Twitter
 
G1
 
Portal Terra
 
Inter Ney
 
Dicas L
 
Gmail
 
Yahoo
 
Hotmail
 
Charges
 
Humor Tadela
 
Caixa
 
Correios
 
Google
 
Humor Babaca
 
Blog do Madeira
 
Uol
 
Ponto Frio
 
Globo Esporte
 
Skype
 
Kboing
 
Baixa Ki
 
Ricardo Eletro
 
Mercado Livre
 
Net Shoes
 
Extra
 
Portal R7
 
Jogos Menina
 
Buraco
 
VTO
 
Savetone
 
Paraiso
 
DestinoShow
 
Big Farm
 
One Piece
 
Dafiti
 
Passagens
 
Jogos Barbie
 
Jogos Mário
 
337 Jogos
 
Banco Brasil
 
Jogos Zumbis
 
Empire
 
OGame
 
Desert
 
1 vs 100
 
Ikariam
 
WarGame
 
FOE
 
Youtube
 
waiBrasil Publicidade
 
Par Perfeito
 
Linkedin
 
Jia
 
Ponto Frio
 
Americanas
 
Lojas Edmil
 
Casas Bahia
 
Magazine Luiza
 
Mattos Calçados
 
Casa joka
 
A Mineira
 
Casa América
 
 
 
Publicidade
 
Nossos Contatos
(35) 99956-1464 - VIVO
(35) 98818-3391 - OI
redacao@jornalinformeeacao.com.br
jornalistaellianna@jornalinformeeacao.com.br
contato@jornalinformeeacao.com.br
eliana.teixeira@gmail.com
2018 ® Marca Registrada para Agência de Comunicação E. M. Teixeira Ltda. Todos os direitos reservados.